Friday, October 27, 2006

Prelúdio


Photo by:José Silva Pinto

Pela estrada desce a noite
Mãe-Negra, desce com ela...

Nem buganvílias vermelhas,
nem vestidinhos de folhos,
nem brincadeiras de guizos,
nas suas mãos apertadas.

Só duas lágrimas grossas,
em duas faces cansadas.

Mãe-Negra tem voz de vento,
voz de silêncio batendo
nas folhas do cajueiro...
Tem voz de noite, descendo,
de mansinho, pela estrada...

Que é feito desses meninos
que gostava de embalar?...
Que é feito desses meninos
que ela ajudou a criar?...
Quem ouve agora as histórias
que costumava contar?...

Mãe-Negra não sabe nada...
Mas ai de quem sabe tudo,
como eu sei tudo
Mãe-Negra!...

É que os meninos cresceram,
e esqueceram
as histórias
que costumavas contar...
Muitos partiram pra longe,
quem sabe se hão-de voltar!...

Só tu ficaste esperando,
mãos cruzadas no regaço,
bem quieta bem calada.

É a tua a voz deste vento,
desta saudade descendo,
de mansinho pela estrada...

Alda Lara

Dedico este post ao Paulo de Carvalho que canta e encanta com este poema, e que eu muito admiro! Obrigada pelo apoio .

Labels: , , ,

4 moonlovers:

Blogger sentidos said...

Venho agradecer as ternas palavras que deixaste no meu espaço. Gostei deste post (homenagem bonita), pois, a letra desta música é sentida, e encanta qualquer um...

Um bj sentido

Saturday, October 28, 2006 4:06:00 am  
Blogger Moonlover said...

Obrigada ;)

Saturday, October 28, 2006 9:10:00 pm  
Blogger azzrael said...

simplesmente lindo. A foto está espectacular!! as cores são lindas. E o poema é fabuloso (esgotaram-se-me os adjectivos)...
beijinhos

Sunday, October 29, 2006 6:12:00 am  
Blogger Moonlover said...

Obrigada minha querida!

Sunday, October 29, 2006 9:10:00 am  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home