Sunday, May 28, 2006

Futuro


Ver-te é como ter á minha frente todo o tempo
é tudo serem para mim estradas largas
estradas onde passa o sol poente
é o tempo parar e eu próprio duvidar mas sem pensar
se o tempo existe se existiu alguma vez
e nem mesmo meço a devastação do meu passado
Ruy Belo

2 moonlovers:

Anonymous nuvem vadia said...

Bela imagem, bela passagem de Ruy Belo. Por instantes, estamos no vento do mundo. Pelo puro prazer de nos fazermos ao vento. Gostei de voltar a passar por aqui.

Sunday, May 28, 2006 12:29:00 pm  
Blogger Moonlover said...

Ruy Belo tem Magia nas palavras!
muito mais alem do significado simples...
li a pouco tempo um poema que dedicou a Helena ''To Helena'' onde cria um novo advérbio: helenamente.
è simplesmente
surpreendente.

Sunday, May 28, 2006 12:47:00 pm  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home