Saturday, January 20, 2007

Homenagem a Fiama Hasse Pais Brandão



DO OUTONO II


Sem vento, a minha voz secou
aqui, neste parque de cedros quietos.

Tudo é como ontem era, mas a minha
voz, na minha face, calou-se,
porque só o vento me trazia a fala,
vinda de algures, com notícias de alguém,
indo para além, para outros ouvidos, num país.


Fiama Hasse Pais Brandão (1938-2007)
De: As Fábulas

Labels: ,

0 moonlovers:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home